segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Quase de comer: cera de abelha mandaçaia com própolis vira protetor de lábios

De cera de abelha mandaçaia e água de rosas. E com urucum e pimenta 

Ganhei do amigo especialista em abelhas nativas, Jerônimo Villas Boas, um pedaço de cera de mandaçaia. Na verdade é chamado de cerume, pois cera é de Apis melifera e não das Meliponas. E o cerume é misturado com própolis. Tudo bem limpo, refinado. Eu vou continuar chamando de cera de abelha mandaçaia pois em casa de otorrinos cerume é a cera que se tira da orelha. Mas o importante, é saber que quem cria estas abelhas tem em mãos um ótimo produto além do mel.

Fiquei pensando em que mais poderia usar além do líquido para atrair abelhas nativas para as iscas em época de enxameamento (a época é agora). Embalar queijos e botargas (mergulha a coisa na cera derretida em banho-maria e espera secar)., fazer selo de carta, encher conchas de casca de limão para fazer velas etc. 

Protetor de lábio, de madeira... Olhe a diferença entre a faixa de cima e a de
baixo onde passei o creme. E o perfume é tão bom. Combina com qualquer
comida que caia nesta mesa. 
Aí me lembrei de um protetor labial que faço com cera de abelha Apis e óleo de urucum (ensinei a fazer aqui). Usei a cera de mandaçaia pra fazer igual, só que no lugar do óleo de urucum usei azeite de oliva - você pode usar qualquer bom óleo comestível - de girassol, de coco, de uva, de semente de abacate. A água de flor de laranjeira usei igual. Pode ser água de rosas. Fica delicioso, dá vontade de comer mesmo, mas você pode também usar para dar vida à sua mesa ou tábua de madeira. Vai destacar a cor da madeira e deixar um aroma delicioso. Afinal, ninguém quer usar produto químico como lustra-móveis ou óleo de peroba (que, de peroba, só tem um rastro) em mesa de cozinha, né? 

E com esta secura que assola São Paulo, ninguém quer ficar com boca seca. Nem boca, nem cotovelo, nem nada. É facinho de fazer caso encontre por aí um produtor que te arrume um pouquinho de cera de abelhas nativas.

Aqui vão as duas receitas, quase repetidas. Veja a técnica lá no link que indiquei aí em cima.
O de urucum, feito com cera de Apis, também pode ser feito com cera de abelha nativa. Tanto melhor, pois vem junto com própolis, que deve proteger mais.

Creme para as mãos e cotovelos

10 g de cera de abelha nativa (mandaçaia, uruçu amarela, jataí etc)
90 ml de azeite de oliva extra-virgem ou óleo de sementes de uva, óleo de coco etc
1,5 colher (sopa) ou 22 ml de água de rosas ou de flor de laranjeira, usadas em pratos árabes (se não tiver nenhuma dessas águas, use água fervida e fria ou infusão de ervas aromáticas, como camomila ou erva-doce, por exemplo)

Derreta a cera picada ou em flocos, em banho-maria. Ainda no banho-maria, junte o azeite aos poucos, mexendo sempre. Tire a mistura do fogo e vá juntando, gota a gota, do mesmo jeito que se faz maionese - com garfo ou batedor de arame, a água de rosas ou de flor de laranjeira. Quando estiver tudo bem emulsionado, passe para um "banho-maria" sobre água e gelo para resfriar. E continue batendo com batedor de arame até a mistura ficar bem fria e cremosa. Pronto. Agora é só colocar em vidrinhos ou potes próprios para cremes.
Rende cerca de 2 potes de 45 g



Creme para os lábios com cera de abelha nativa

90 ml de azeite de oliva (ou óleo de sementes de uva, de girassol, de coco etc)
12 g de cera de abelha nativa picada (de mandaçaia, uruçu, jataí etc)
1,5 colher (sopa) ou 22 ml de água de rosas ou água de flor de laranjeira (ou água fervida e fria ou infusão de ervas aromáticas, como camomila ou erva-doce, por exemplo)

O modo de fazer é igual à receita acima. Ele vai ficar mais firme. Coloque nos potes e use um dedo para passá-lo nos lábios, sempre que quiser ou quando estiverem ressecados.

2 comentários:

Juju disse...

Que coisa mais linda! Cera de abelha serve também para impermeabilizar guardanapos de algodão e embrulhar a merenda das crianças que vai pra escola. Fácil, econômico e sem descarte o que normalmente ocorre com papel alumínio e os filmes plásticos geralmente usados pra esse fim.
A natureza.

Cassio disse...

Espetacular Neide!! Se eu tivesse a cera à mão, já iria testar! :) Bjk!!