quinta-feira, 13 de abril de 2017

Melancia forrageira. Curry de melancia forrageira com tamarindo



Outro dia descobri no meio da braquiária no sítio uma melancia verde clara, quase branca. Demorei pra lembrar que era resultado de sementes que havia trazido de Uauá, sertão da Bahia. Lá e em várias partes do Semiárido é muito usada como planta forrageira, cujos frutos de boa digestibilidade, resistentes, que podem ficar até um ano sob sol forte, são dados aos bodes. Mas não encontrei por lá quem os comesse. Chegando aqui abri, achei parecido com caxi e chuchu. Misturei os três e fiz com leite de coco, coentro etc e ficou muito bom. O sabor de melancia é muito suave, sem açúcar,  e a textura é mais firme, com sementes entranhadas. Depois de cozido fica muito macio, com superfície cremosa. Em nada mais lembra a melancia. Desta vez, resolvi fazer um curry. Como a polpa é muito neutra, ela absorve bem os temperos do meio.

Fui pesquisar pra descobrir mais sobre o uso do fruto na alimentação humana e não achei quase nada a não ser uma notícia do Senar - PB sobre o incentivo de seu uso aqui - e que reproduzo abaixo:
"O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural da Paraíba (SENAR-PB) recebeu na manhã dessa sexta-feira (01) a culinarista e colaboradora do SENAR, Genilda Leal, e do ex-secretário da agricultura do município de Serra da Raíz, Arnaldo Luiz Rosa, e propôs um desafio: criar receitas culinárias com o uso de melancia forrageira.
O Departamento de Educação Profissional (DEP) do SENAR-PB propôs à Genilda a ideia de testar receitas para consumo humano tendo como matéria prima a melancia forrageira. “Essa melancia até agora é utilizada apenas para alimentação animal por seu alto teor hídrico, sendo um alimento ignorado na mesa do produtor rural. Nossa ideia é usar da criatividade da nossa colaboradora para gerar produtos novos e, consequentemente, a possibilidade de renda com essa matéria prima”, explica o Chefe do DEP, Carlos Alberto Patrício.
Segundo Genilda, que pratica culinária há mais de 30 anos e é parceira do SENAR-PB há 20 anos, a melancia tem um potencial muito bom e pode render boas surpresas. “A textura desse fruto é muito boa para a culinária. Pretendo fazer tortas doces, salgadas, empadas, rissoles e outras receitas que com certeza vão encantar e surpreender quem degustar. O SENAR-PB é um grande parceiro porque explora o inexplorado e quando falamos de agropecuária é preciso ousar para vermos o resultado brotar. Tenho plena convicção de que teremos várias receitas novas como alternativa para os produtores que têm esse fruto em casa ou em plantações”, finaliza ela. 
Assessoria de Comunicação Social SENAR-PB
(83) 3048 6073/9928 0819 "

Originária da África (preciso descobrir o nome dela por aí pra pesquisar mais usos - se alguém souber, me diga), tem nome científico Citrullus lanatus var. citroides. A variedade comercial que a gente come é a C. lanatus var. lanatus . 

Não encontrei nada sobre toxicidade do gênero Citrullus, portanto, nada nos impede de comer esta melancia como legume. Só pra ilustrar, aqui vai uma definição de dicionário sobre o gênero encontrado no site:  http://dictionnaire.sensagent.leparisien.fr/Citrullus/en-en/
Citrullus (n.)
1.a dicot genus of the family Cucurbitaceae including watermelons
2.(MeSH)A plant genus of the family CUCURBITACEAE known for the edible fruit.

Portanto, Citrullus é um gênero da família Cucurbitaceae conhecida pelo seus frutos comestíveis e seu consumo deveria ser incentivado no Semiárido onde outras espécies comestíveis são também usadas apenas na alimentação animal, como é o caso da palma. Está aqui, então, uma ótima opção de espécie nutritiva, resistente e útil também para o homem como legume ou ingredientes para doces. 

Segue, então, a receita que fiz baseada naquela outra de curry de tomates que publiquei aqui


Curry ou Caril de melancias forrageira com tamarindo *

2 colheres (sopa) de óleo
1 colher (chá) de grãos de mostarda
1/2 colher (chá) de sementes de feno grego
2 colheres (sopa) de cebolas picadas
1 colher (chá) de gengibre picado
1 dente de alho picado
1 raminho de folhas de curry (karipata)
1 colher (chá) de cúrcuma (açafrão-da-terra)
1 colher (chá) de pimenta vermelha em pó
1 colher (chá) de pimenta-do-reino triturada na hora
1 pimenta dedo-de-moça verde e outra vermelha sem sementes e picadas (se quiser mais picância, mantenha as sementes)
Sal a gosto
1 xícara de água quente deixada com 1 tamarindo por meia hora e passada por peneira
Meia melancia forrageira, sem casca ou sementes, cortada em cubos
10 tomates cerejas cortados ao meio
Para finalizar, um fio de óleo, cebola roxa picada, folhas de curry e pimentas

Aqueça o óleo numa panela e coloque os grãos de mostarda. Assim que começarem a pipocar, junte as de feno grego e, em seguida, a cebola, o gengibre, o alho e as folhas de curry. Refogue por um minuto e junte a cúrcuma (açafrão-da-terra), as pimentas e o sal. Junte a água com o tamarindo, misture e deixe ferver. Junte a melancia, tampe a panela e deixe cozinhar até que o legume fique macio - acrescentando mais água quente se necessário. Prove o sal e corrija, se necessário. Acrescente os tomates, espere murchar e desligue o fogo. Na hora de servir, refogue em óleo cebola roxa, folhas de curry e pimenta e espalhe por cima. Sirva com arroz.

Rende: 6 porções

*use os ingredientes que tiver e substitua as folhas de curry por folhas de pitanga, por exemplo. Ou outro verde do seu gosto.

2 comentários:

Ivo Alemao disse...

Essa não é a chamada melancia de porco?

Bruno Oliveira disse...

Se não me engano, essa melancia forrageira é bem rica em pectina, útil para dar base em geléias, principalmente para pessoas como eu que não usam açúcar!