quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Plantar, colher, comer

Hoje senti a responsabilidade de se fazer um blog. Às vezes nos esquecemos de que ele pode ser lido também por nossos ídolos, além da nossa família, amigos íntimos e virtuais. Mas é justamente este esquecimento que nos solta as rédeas. Uma vez perguntei a minha prima e escritora Ivana Arruda Leite, do Doidivana, se ela não se acanhava ao escrever sabendo que sua mãe iria ler depois seus livros (picantes, sarcásticos, como escreve bem a danada – veja uma amostrinha aqui). Ela respondeu que não, porque matava a mãe para poder escrever. E é assim, tenho que matar todos os dias a Nina Horta, não por pudor meu, mas pela sublimidade dela, minha musa maior, inspiradora e incentivadora. Se não, me sinto uma semente híbrida infértil perto da sua genialidade criativa. Como faço todas as quintas-feiras, fui hoje direto ao caderno Ilustrada do jornal Folha de São Paulo. E quase cai de costas. Estava lá, sua coluna inteirinha sobre o Come-se (quem tem Uol pode ver aqui). Senti-me envergonhada, claro. Principalmente por tê-la recebido com a casa tão desarrumada ou ajeitada tão prosaicamente. Meio naif, como ela mesma diz. Durante este tempo todo de blog fui fazendo só o essencial que é escrever e postar nos dias úteis, mas a pouca intimidade com o meio e a falta de tempo ainda me impedem de me dedicar com mais afinco, de dar um jeito no estilo, instalar buscador, marcadores, atualizar os links (são tantos os bons, de comida) e responder aos indispensáveis comentários que chegam de todo canto. Tem sido como aqui em casa, com a falta de uma ajudante. Acabo fazendo só o essencial: molhar as plantas, tirar o lixo, fazer comida e lavar o que suja. Mas vou me empenhar para melhorar isto, prometo.
Porque a Primavera vem chegando e é tempo de plantar.

Estes galhos de manjericão enraizaram na água.

Talvez não seja novidade para ninguém fazer enraizar manjericões na água, mas desde que aprendi a fazer mudinhas em pequenas estufas, na Universidade Federal de Lavras, com o professor José Eduardo, uso esta técnica para uma variedade de outras ervas aromáticas como jambu, tomilho, malva, lavanda, melissa, orégano, sálvia, hortelã, poejo, manjerona, estragão, segurelha e mais algumas, especialmente as da família das Compostas, Verbenáceas e Malváceas. Não funciona para as ervas de árvore ou de raizes. Nem para as da família das Umbelíferas (aquelas que quando florescem formam um guarda-chuvinha com os frutos), como o coentro, o cominho, a salsa, a erva-doce, a alcaravia e o endro, mas seus frutinhos brotam facilmente, bastando joga-los à terra. Tampouco dá certo para as ervas de bulbo como a cebolinha, de fácil multiplicação: compre um maço com raízes, corte a parte verde para usar na cozinha e do toco de bulbo que sobra é só aparar bem curtinhas as raízes, desmembrar as unidades e plantar cada uma delas direto na terra.

Miniatura de estufa improvisada. Aqui ervas prontas para serem transplantadas: jambu, manjericão-anis, manjericão roxo, segurelha, poejo, melissa, manjerona, menta, alecrim.

Voltando à estufa, a técnica que aprendi consistia em cortar as ponteiras das ervas - a parte jovem do galho, com cerca de 3 a 5 folhinhas, e plantar numa caixa com terra ou areia bem fofa e úmida (eu uso uma caixa de frutas, de madeira, forrada com manta acrílica e terra, como se vê na foto). Aí é só cobrir com plástico transparente, deixar em lugar fresco e iluminado e esquecer dela. A umidade vai circular, as folhinhas nem chegam a murchar e depois de uns 30 dias os galhos já estarão todos com raízes. Basta agora transplantar para o local definitivo.
Você pode fazer isto até com as ervas de bandejinha ou de maços vendidas nos supermercados, desde que bem frescas. Corte a pontas e deixe-as por uns 15 minutos na água para recompor a umidade perdida. E pronto, é só enfiar na terra da caixa, apertando com os dedos. O professor ensinou a tirar os galhinhos de alguma erva adulta plantada (ou seja, você tem que pedir para alguém ou usar a técnica para multiplicar o que já possui). Tem que cortar com tesoura e deixar cair sem demora na água para não desidratar. Só que eu fiz isto com as ervas de supermercado mesmo, mais de uma vez, e todas enraizaram igual. Já o manjericão enraíza de qualquer forma e em poucos dias, na estufa ou direto na água (lembrando de trocar a água todos os dias para ela não ficar mal-cheirosa ou virar criatório de mosquito).

Manjericões não precisam ficar em geladeira. Galhos novos ou velhos podem ser deixados em um vaso com água. Em poucos dias estarão enraizados. Troque sempre a água e descarte os galhos temperamentais. Estes da foto têm uns 7 dias e os comprei embalados em bandejinha de isopor.

Qualquer vidrinho serve como estufa, emborcado direto na terra.

Inventei uma forma mais prática de fazer estufinhas individuais para não precisar transplantar depois. Basta plantar os galhos no lugar definitivo do jardim ou da jardineira, em que bata sol, e cobrir com um copo ou qualquer outro vidro que possa conter a erva, emborcando-o e fincando-o direto na terra. Dá super certo. Depois de um mês é só tirar o vidro. O bom das estufas é que não precisa ficar regando.

61 comentários:

Laurinha disse...

a d o r e i! Vou tentar com outra ervinhas, só tenho manjericão, salsa, cebolinha...
Qto à foto, foi vc que bateu? Da onde é? Vende mudinhas? Sry, muitas perguntas...
Beijinhos,

Anônimo disse...

Olá, cheguei aqui através da Lica. Tenho um blog também mas não escrevo há muito tempo, essa tarefa tem sido maravilhosamente cumprida pela minha partner Márcia. Gosto muito daqui e adorei esse post. Tempos atrás comecei a plantar temperos no meu apto. daí viajei e quem ficou cuidando deixou as mudinhas morrerem e acabei desanimando. Quem sabe não me empolgo novamente.
Beijos e parabéns pelo lindo artigo escrito pela Nina Horta.
Daniela (dafsp@terra.com.br)

Valdeck Almeida de Jesus disse...

Boa noite...

Queria parabenizá-la pelo blog... E dizer que, se ele foi comentado na Folha é porque realmente cumpre seu papel de comunicar e de forma muito profissional...

Valdeck Almeida de Jesus
Escritor, Poeta, Graduando em Jornalismo

www.galinhapulando.com

Neide Rigo disse...

Laurinha, a foto é minha, sim, na minha casa. Eu não vendo mudinhas, não. Mas você viu que é facil conseguir as suas. Espero que tente. Obrigada pela visita.

Oi, Daniela, quero conhecer seu blog. Qual é? E não desanime, não. Elas são mesmo sensíveis, principalmente em vasos. É preciso renova-las sempre. E precisam de sol.

Valdeck, eu sou amadora pra caramba. Mas tento fazer a coisa certa.

Bem vindos, voltem sempre!

Eduardo Luz disse...

Neide, também compartilho no gosto por plantar ervas gastronômicas. Tenho várias delas em casa (manjericão roxo, verde normal e gigante, tomilho, orégano, azedinha, salsa crespa , cibolette, nirá, coentro, tomilho-limão, etc ) e achei muito boa a tua técnica de plantio se bem que, sem saber eu já tenho feito alguma coisa parecida pois costumo colhê-las e colocá-las em vasos na cozinha e após alguns dias, as raizes aparecem. Além de dar vida ao ambiente, são muito úteis na hora de cozinhar.De qualquer maneira, vou utilizá-la pra ver se consigo melhores resultados. Também realizei um sonho que é ter uma sebe de alecrim ( uns 10 pés perfilados na entrada de casa) que hoje têm um metro de altura. Se voce quizer, eu te mando uma foto. E também tenho um blog sobre uma pequena confraria em que comemos de tudo ( eu cozinho, é claro!) nas quartas feiras. Já estamos na 156º edição.
No mais, parabéns pelo blog e vou continuar acessando pra me informar melhor. Última pergunta: posso linkar o teu blog no meu ?

laila disse...

Neide vim aqui mais cedo e interrompi a leitura para ler o artigo na folha, corri a buscar o jornal no quarto, e toda quinta leio a coluna duante o cfé, mas essa quinta esqueci...linda coluna parabens! ah e que bacana essas tecnicas todas pra conseguir as mudas...fiz uma hortinah em casa mas só co sementinhas, a unica q custou a pegar foram as cebolinhas...demoradas as bichinhas, estão mais parecidas com ceboulette todavia...mas logo logo elas engordam, tenho fe´! bjos

lucas l disse...

parabéns! Li o artigo da Nina Horta e corri pra cá procurar seu blog! =)

Marizé disse...

Muito util, como sempre. Beijocas e bom fim de semana

Neide Rigo disse...

Laurinha, desculpe. Acho que entendi mal sua pergunta. A foto de abertura é no Mercado da Lapa, numa banca de ervas aromáticas e medicinais. Não vendem mudinhas, mas é possível comprar os vasinhos e botar, você mesma, na estufinha para fazer enraizar.

Neide Rigo disse...

Eduardo, gostei muito do seu blog, comida deliciosa, vinhos maravilhosos. Que ótima iniciativa, a da confraria. Parabéns. Você vai gostar do blog do meu amigo Luiz Horta (indicado no Come-se), sobre vinhos. Trocaremos links sim. Ah, e me mande as fotos da sebe de alecrim.

Laila, para as cebolinhas a terra tem que ser bem estercada. Do contrário viram mesmo ciboulettes. Mas também já aconteceu de eu plantar ciboulettes e vingarem grossas cebolinhas. Vamos tentando..

Ana Elisa disse...

Olá! Destas ervas como manjericão, que uso bastante, tenho sempre uma ou mais mudas plantadas, para não ter que comprar sempre. Pena que aqui em casa é muito quente mas também venta muito, e o manjericão não aguenta muito tempo. Mas queria perguntar uma coisa, já que estamos no território das ervas: você tem idéia de como fazer a salsinha comprada durar mais tempo, na geladeira ou fora dela? Já tentei embalar em plástico, em papel, deixar em copo d´água... Só com duas bocas aqui em casa não consigo usar o maço todo a tempo e sempre estraga... (dó...)
Abraços!

Márcia disse...

Olá, Neide, cheguei aqui pela Eliana, qdo ela comentou sobre o encontro de vcs, e nunca mais parei de vir.
Hoje morri de rir qdo vim ler os comentários, pq a Dani que falou do blog dela e esqueceu de colocar o endereço é a minha Partner...
O nosso blog é o www.lefouet.blogspot.com
Olha, já tentei várias vezes plantar manjericão e nada, mas vou tentar essa écnica aquática, pra ver se comigo funciona (mas já duvidando, pq sei q meu dedo pra isso é meio podrinho..).
Bjos e parabéns pelo artigo!

Rubén Duarte disse...

Prezada Neide. Gostei muito de seu Blog.Profesional,interessante. Na verdade, fiquei sabendo pelos comentários elogiosos da Nina Horta, na Folha de quinta-feira.
Uma pergunta...você me autoriza a linkar no meu? É sobre vinhos e receitas de amigos...

Grato

Rubén Duarte
Wine Broker
e-mail: winebrok@gmail.com

Edna disse...

Parabéns pela reportagem da Nina Horta. Vc nem avisa que tem blog???
Estou adorando e amando...
Fico mais feliz ainda em saber que continua cultivando ervas. Super beijos.

Julia Valsecchi disse...

Amei este blog parabéns. Planto hortelã, manjerição em casa estão gigantes , mais já faz um tempinho as raizes estão muito secas será que foi o inverno.

Beijos
http://juliachocolates.blogspot.com/

Eduardo Luz disse...

Neide, gratíssimo pela resposta e já te linkei lá no blog. Vou colocar a foto da sebe de alecrim lá e assim que estiver postada eu te aviso. E no mais, continuarei dando uma espiada e aprendendo por aqui. Por sinal, estou com mudas de manjericão limão (os pequenos) plantadas e aproveitei pra colocar um vidro sobre uma delas. Vou esperar pelo resultado!

Laurinha disse...

Obrigada, linda!
Beijinhos,

Juliana disse...

Neide, que delícia esse seu blog!
Comecei a descobrir essas maravilhas de blogs de comida a pouco tempo e estou apaixonada, tanto que acabei de criar o meu (é bem simplesinho ainda, mas eu chego lá!!).
Adorei esse post e me empolguei em fazer minha hortinha no apê, adoro ervas frescas!!!
Já coloquei nos favoritos.

Beijinhos e bom fds!

Neide Rigo disse...

Ana Elisa, as salsas são mesmo muito frágeis e não chegam a durar uma semana, mesmo embaladas em sacos plásticos. E se não forem frescas, perdem totalmente o aroma. As orgânicas costumam durar mais - deixe-as bem soltas, já higienizadas e secas, dentro de uma embalagem com tampa na geladeira. Nenhuma erva desta família fica mais fresca se as deixarmos em água. Não adianta nada.

Márcia, já visitei seu blog, muito legal. E bote a Dani pra voltar a escrever também. Tenho certeza que terá sucesso nas próximas mudinhas de manjericão se tentar esta técnica da água ou da estufinha.

Edna querida, obrigada por aparecer. Eu não avisei ninguém do blog, portanto não se sinta excluída.

Júlia, os meus manjericões também ficam assim no inverno. É normal. Por isto é hora (aqui no Brasil, pelo menos) de renova-los, para o nosso pesto da primavera.

Um abraço a todos e bom final de semana, que o Come-se também descansa.

Andreia T. Farias Britez disse...

Olá Neide,
Também cheguei aqui por intermédio da coluna da Nina Horta e adorei! Seu post está bem em tempo de me ajudar pois comprei várias sementinhas e jardineiras e vou começar meu "canteiro de ervas"... Parabéns pelo blog!!

Jane Malaquias disse...

Esse post das estufinhas me inspirou e eu já adaptei usando saco plástico transparente amarrado direto na boca do pote e também fiz hoje três sementeiras usando embalagem pet de ovo, vamos ver se funciona. Moro em Brasília e estou tentando coletar sementes de plantas do cerrado, se estiver interessada...

bia disse...

adorei as dicas para plantar, tenho uma hortinha mas sou um zero a esquerda para cuidar dela e plantar coisas novas ! e parabens pela reportagem !! bjs

fezoca disse...

Neide, alem de tudo voce tambem tem o dedo verde! ;-) Otimas dicas. Parabens pela citacao na FSP. Voce tem o blog mais profissional que eu conheco e tenho o maior gosto de te ler e aprender com voce. um beijo,

Neide Rigo disse...

Jane,
eu estava hoje justamente pensando na embalagem de ovo de plástico duro transparente. Dá uma ótima estufinha para ervas pequenas. Só é preciso vedar o vão lateral.

Bia, espero que se anime.

Fer, tenho dedo verde, não. Sou, isto sim, muito intrometida.

bjs, n

alice disse...

Neide, sou fã da Nina Horta e seu blog é tudo o que ela disse... não se preocupe com "casa desarrumada" pois com este tom cândido e sem grandes pirotecnias torna-se ainda mais acolhedor. Adoro plantas, vou aproveitar várias dicas e também tenho um blog (web-bolachinhas.blogspot.com), onde vou deixar um link para o seu. Grande beijo e parabéns pelo sucesso!

Andre disse...

adorei o blog. Fiz minha estufa e as ervas estão uma belezura.

Eu queria aproveitar para fazer uma perguntinha, é possível plantar tomate cereja e manjericão no mesmo vaso? O quão grande precisaria ser esse vaso? Eu vi em alguns site gente falando em vaso com 40cm de diâmetro o que achei um tanto grandinho pra minha varanda.

Abraços!

Neide Rigo disse...

André,
acho que um vaso de uns 20 centímetros basta. É melhor manter as duas plantas separadas. O manjericão gosta de mais sol que o tamatinho. Mas tudo vai depender da incidência e do tempo de luz da sua varanda. De qualquer forma, arrisque. Um abraço, n

Anônimo disse...

Bom dia, por favor, estou começando uma hortinha em casa e comprei primeiro as ervas aromáticas como: erva-doce, capim santo, menta, hortelã, manjericão e alecrim...de todas eu tenho informações sobre o plantio, exceto da menta...eu tô achando que ela tá ficando meio murchinha, molho um dia sim e um dia não, plantei com terra enriquecida com húmus de minhoca e usei fertilizante pra raiz...Moro em Salvador e aqui nessa época do ano está com um sol muito forte, por isso deixo ela em local iluminado, porém na sombra...gostaria de saber se estou fazendo algo errado ou de mais informações pra que ela volte a ficar mais viva...Um abraço a todos!!!

Ruca disse...

Olá,
as tuas dicas de plantação são valiosas especialmente pq tenho o gosto pela culinária e estou cansado de comprar as ervas frescas no supermercado. Além de serem caras, nem sempre temos tempo, e muitas vezes não têm aquela que necessitamos para o tal prato especial que queremos cozinhar para alguém especial.
Um beijo, muita saúde e um 2008 com intensos sabores e belos aromas,
Ruca Rebordão

Elena sem H disse...

Oi Neide, boa tarde (ou noite? Ainda está claro, adoro horário de verão!). NO Carnaval vou ajudar a organizar um acampamento de jovens daqui da Ong Onde trabalho (www.aldeiasinfantis.org.br) e uma das atividades que liderarei será uma sensorial, de aroma e gosto do manjericão que será parte do molho da macarronada do jantar. Depois iremos plantar mudinhas para que eles as levem para casa (no Rio e em Petrópolis, em Juiz de Fora, em 3 partes de São Paulo).
Posso usar parte do texto desse post para eles levarem como dicas das estufas? Prometo citar a fonte (acho essencial!).
Um abraço e muito obrigada por tantas informações interessantes, sempre,

Elena

sonia disse...

queridinha,

voce que manja de tudo desde cozinha, até plantas as mais exoticas, estou precisando da receita de vinagre de romã. se vc. puder me ajudar fico eternamente grata,
bjkas
sonia

rod disse...

Puxa, adorei a dica de fazer mudinhas, gosto muito de plantar e tenho uma pequena horta em minha casa, agora quero começar a plantar ervas aromaticas em geral...valeu!

Geraldo disse...

Puxa, adorei a dica de fazer mudinhas, gosto muito de plantar e tenho uma pequena horta em minha casa, agora quero começar a plantar ervas aromaticas em geral...valeu!

Joseph Acessórios disse...

Vamos a pratica então né.

show seu bloger... parabens.

Coloquei um link no meu blogger... pode ne ?!

Fala que sim vai... rs rs

Abraço

carla m. disse...

fiquei encantada com teu blog!
eu costumo comprar as mudas já prontas, por que as planto em vasos (bem melhor em apartamentos), mas agora, acho que vou me aventurar a multiplicar as minhas plantinhas com tuas dicas!

abraço,
Carla

Anônimo disse...

LINDSEY querida não consigo plantar alecrim sempre morre me dá uma dica e senão for abusar muito de sua bondade vc poderia me dizer como comprar os varios tipos de mangericao pois moro em maceió alagoas e aqui é dificil demais fica com DEUS

Neide Rigo disse...

Oi, Lindsey,
não sei como tem plantado seu alecrim, mas ele não gosta de terra muito úmida nem de sombra.Gosta de sol e terra rica e com boa drenagem. Já o manjericão prefere sombra e terra mais úmida, mas não argilosa. Na dúvida, plante sempre duas ou mais mudas - uma em cada canto do quintal. Geralmente elas se mostram melhor num canto ou no outro, dependendo da incidencia do sol.
Um abraço,
N

Luiza do Canto disse...

Muito legal o seu blog Neide!
Acabei de achar, e gostei muito do modo como escreve, das fotos...
Vou começar a me aventurar plantando tomates, salsa, agrião d'água e couve manteiga em vasos.
Comprei hoje as sementes, vasos, terra...
Gostaria de saber pra que serve a estufa. O Vidro em cima da plantinha me dá certa aflição por causa da falta de ar que deve causar a planta, mas sei que tem um fundamento.
Beijos!!

BicMargarida disse...

Neide, que bacana seu blog, adorei!!!

Sou plantadeira também. Há quatro anos planto as aromáticas, medicinais e condimentares em Goiás.

Patchouli, Alecrim, Arruda, Melissa, Alfazema, Hortelãs, Capins,Margaridinha, Poejo, Carqueja, Bálsamo,Macelinha, Cavalinha, Guiné,Alcanfor

Entre outras tantas
Maravilhosas


Bom escontrar o seu espaço virtual, gracioso cheio de águas cores gostos cheiros e abrir o conhecimento pros outros, fortalecer o cultivo.

Parabéns!!!


Sou de Brasília.
Sou Poeta!

Abraços e muita luz!

Fabiane Bic

Samirinha disse...

Ola menina, tudo joinha> Adoreiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii o seu Blog, nota 10
Moro no japao e esse ano arrisquei fazer a primeira horta da minha vida, consegui plantar um monte de coisas em casa, jambu, pimentas, tomates, goya e algumas ervas, foram bem, o meu problema eh com as sementes, nao consigo levar adiante, e estou louca para plantar coentro mas comigo nao vai, aqui tudo eh mais complicado devido ao idioma e a falta de mudinhas prontas, serah que vc poderia me ajudar.... Quero continuar a horta apesar do inverno que chega a 3 graus negativos de madrugada e as vezes neva, eu tenho uma varanda que fica na parte de cima da casa e estou pensando em tampar com plasticos transparentes.... Oaque vc acha disso...meu e-mail exito_multivendas@hotmail.com Orkut Samirinha Paula barros Santana Takahashi, espero um contato, arigato!

Eliana disse...

Olá Neide!
adorei o seu blog.Também Tenho um blog de receitas e estava pesquisando como cultivar coentro em casa.comprei várias mudinhas, e plantei em uma jardineira próximo ao canteiro (é pequeno,e já está lotado). Só que elas estão cheios de flores,compridos e sem folhas.O que eu faço?
Se puder me responda por e-mail
elianaojuara@hotmail.com.
Beijos!!!

Anônimo disse...

Já tentou plantar tomates? Comprei sementes mais estou com medo de tentar sem receber alguma orientação ou dica de como plantar tomates em vaso.
Um abraço

jose carlos t. bacchetti disse...

Juventude, tenho no sangue o prazer de plantar, mas tenho pouca experiência. Consegui alguns resultados porque acredit que "o que um homem pode o outro também pode", e confio em Deus. Tudo que tnho plantado tem reproduzido. Agora com essas dicas, estou ainda mais empolgado. Você não sabe quanta gente tem quintal e não o utiliza por não conhecer a técnica do plantio. Parabéns! Que Deus continue lhe abençoando.

josé Carlos Teixeira Bacchetti
profissão: Repórter
e-mail:jcbacchetti@yahoo.com.br

Anônimo disse...

oi,comprei uma terra ja adubada e plantei semente de salsa , mas nao naice nada. Me ajude!
catysouza@yahoo.com.br

Tres@ Aline disse...

oi
adoro manjericão
e navegando na internet, lendo sobre as propriedades do manjericão ...encontrei seu blog, e adorei. Ja me tornei seguidora.
Gostaria que voce me inicasse onde comprar a muda de todos os tipos de manjericão ou principalmente onde comprar a muda do manjericão rosa e do manjericão roxo, aja vista que moro em fortaleza...
mas onde você me indicar farei o possivel para transporta-lo para fortaleza.
Você poderia me ajudar?
te agradeço muito. Abraços
meu nome é Teresa Aline e meu endereço eletronico é
talinemaia@hotmail.com

Tania Azevedo disse...

Gostei muito de passar por aqui, aprendi e vou colocar minha hortinha mais em ordem. Por favor onde posso comprar as mudas prontas para serem plantadas pois com sementes elas demoram muito e as vezes também não nascem.

Graça Carpes disse...

Adorei todas as dicas que aqui encontrei. Estou buscando informações para iniciar minha horta caseira.
As estufas de "vidrinhos" parecem perfeitas. Obrigada.
Bjss :)

Neide Rigo disse...

Tania, aqui em São Paulo é fácil encontrar mudinhas. Nas feiras do Ceagesp, por exemplo, há muda de tudo quanto é erva. E há delas também nos supermercados.
Um abraço, N

Maria Jose disse...

Olá, comprei manjerição em vaso estava fresquinho e deixei na cozinha so que no dia seguinte estava quase todo murcho. Porquê?Obrigado e beijinhos

Neide Rigo disse...

Maria José, tente cortar a pontinha do caule que vai ficar imerso na água. Bj,n

Lanna disse...

Sua idéia de mini estufa é ótima!! TEmperos e ervas em casa são meus mais novos hobbys. Fiz um post sobre como cultivar e engrossar cebolinhas bem legal com dicas da minha mãe que é expert no assunto. Se interessar, dá uma passadinha. http://lannapimentel.com/como-cultivar-cebolinhas/
Abraços

Anônimo disse...

Neide,acho seu blog muito interessante,pois ajuda a pessoas como eu que não tem muita noção de plantação a ter uma hortinha simples e pratica,parabens pela iniciativa.Bom a minha duvida é com relação ao alecrim,comprei ele num vazinho e passei para um,pouco maior,só que ele esta praticamente seco,tem algo que posso fazer? acho que encharquei o solo,mais foi uma unica vez,o que posso fazer para te-lo de volta? Sera que terei que comprar outro?

Anônimo disse...

Olá Neide, quando fui a Belem trouxe de lá jambu (planta e fores secas com sementes). Tentei cultivar, não deu em nada.
Me ajude ai. Onde vou conseguir mudas, sementes, como vou cultivá-lo, já que não o temos por aqui para comprar. Sou de Belo Hte. Me escreva.
anizaura@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Trouxe jambu de Manaus e aki no Rio de Janeiro morreram quase todas as mudas. A gors vou colocar o um copo emborcado pra salvar aúltima muda. Vlw pls dica.

Anônimo disse...

Gostei. Dá uma boa ajuda para amadores.

Anônimo disse...

Amei este post!! Eu tb amo plantar e tenho minha hortinha onde planto saladas e temperos, sem falar no jardim que está cada dia mais bonito com mudas ganhadas de amigos e parentes. Mas não sabia desta técnica do vidro e da estufinha, vou já para minha horta cobrir as mudinhas que plantei...valeu a dica e parabéns pelo blog!

Anônimo disse...

Beleza pura...

Anônimo disse...

beleza heim...

Eduardo Amaral disse...

Muito bom o blog. Adoro manjericão e por tentativa e erro descobri como tirar mudas. Hoje tenho uma pequena horta na sacada do meu apto.

sempre em 4ª disse...

http://www.sempremquarta.blogspot.pt/

pompeia disse...

coloquei nos vasos as mudas de manjericão e hortelã compradas no mercado e estão lindas. Tentei cortar as pontas e deixar no copo para enraizar mas após 3 dias murcham, ficam escuras e morrem. Não sei se estou fazendo algo errado.
Alvaro Pompeia (a_pompeia@hotmail.com)